terça-feira, 31 de janeiro de 2012

31 de Janeiro


Recordando a revolta do Porto de 31 de Janeiro de 1891.
Gravura publicada na Ilustração Portuguesa,  onde se apresenta a proclamação da República da varanda da Câmara Municipal do Porto, festejou-se a vitória por pouco tempo, dado que, a revolta foi abafada ,  feitas inúmeras prisões e deportações e houve que aguentar até 5 de Outubro de 1910.

Reconstituição feita no Porto quando das comemorações dos 100 anos da República.
Ver mais informação sobre o 31 de Janeiro 1891 aqui

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Alfaiate





Olhando, nas salinas de Tavira, o Alfaiate (Recurvirostra avosetta)

Trata-se de uma ave aquática com plumagem branca e preta, patas cinzento azuladas e o bico fino e curvado para cima , o que motiva a designação popular de "sovela".

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Camélias






Olhando, no meu jardim, a camélia (Camellia japonica).

É um arbusto nativo das florestas do sul do Japão, de folhagem densa, escura e lustrosa.
As flores são grandes, com 6 ou mais pétalas com cores que variam do branco ao vermelho, podendo incluir manchas, matizes e pintas.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Corvo marinho





Olhando, nas salinas de Tavira, o Corvo marinho de faces brancas (Phalacrocorax carbo).

Trata-se de uma ave aquática de grandes dimensões, excelente pescador , possuindo os quatro dedos dirigidos para a frente e unidos por membranas interdigitais.
Mergulham desde a superfície e nadam debaixo de água até 9 metros de profundidade entre 15 e 60 segundos, capturam quase exclusivamente peixe que vive nos fundos.
Devido a possuírem a glândula uropígiana pouco desenvolvida, necessitam de secar as penas, daí serem observados de asas abertas, permanecendo nesta posição durante horas.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Chaminé algarvia







Quanto ao Algarve, diz o Dr. Leite de Vasconcelos :

"com alguns tijolos e um pouco de cal, o algarvio edifica sobre o telhado às vezes verdadeiras obras de arte, que é um gosto ver.(Hist. do Museu Etnológico)

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Colhereiro





Olhando, na Ria Formosa, o Colhereiro (Platalea leucorodia)

Trata-se de uma ave quase totalmente branca, patas escuras e um grande bico em forma de espátula com o qual varre os lodos para se alimentar.
Ave invernante. O macho geralmente um pouco maior que a fêmea. Gregário,  usualmente observado em pequenos bandos.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Golfe





Olhando, no campo golfe Oceânico Laguna em Vilamoura, uma lição de golfe ministrada pelo profissional Joaquim Sequeira aos alunos da Escola de Golfe do Clube de Vilamoura.
Passeio fotográfico patrocinado pela ALFA (Associação Livre dos Fotógrafos do Algarve).

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O Melro






Olhando. no meu jardim, o Melro preto (Turdus merula) também conhecido por melro de bico amarelo.


O melro preto foi descrito em 1758 pelo zoólogo sueco Carolus Linnaeus no seu livro Systema Naturae como Turdus merula caracterizado como "Turdus ater, rostro palpebrisque fulvis"  (Tordo negro, com bico e pálpebras amarelas).

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Recordando Elis Regina (17.03.45 - 19.01.82 )


"Cartomante"

Nos dias de hoje é bom que se proteja
Ofereça a face a quem quer que seja
Nos dias de hoje, esteja tranquilo
Haja o que houver pense nos seus filhos
Não ande nos bares, esqueça os amigos
Não pare nas praças, não corra perigo
Não fale do medo que temos da vida
Não ponha o dedo na nossa ferida
Nos dias de hoje, não nos dê motivo
Porque na verdade eu te quero vivo
Tenha paciência, Deus está contigo
Deus está connosco até o pescoço
Já está escrito, já está previsto
Por todas as videntes, pelas cartomantes
Está tudo nas cartas, em todas as estrelas
No jogo de búzios e nas profecias
Cai o rei de espadas
Cai o rei de ouros
Cai o rei de paus
Cai, não fica nada!

                          Victor Martins/ Ivan Lins

Como o tempo passa, já se foi há 30 anos.
Continua a ser um privilégio  ver e  ouvir toda a emoção da interpretação e a qualidade do seu reportório, tão atual.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

O Pisco




Olhando, no meu jardim, o Pisco de peito ruivo (Erithacus rubecula).
Trata-se de uma pequena ave, invernante, que apresenta o peito e a testa alaranjada, barriga branca e dorso e nuca acastanhados.
Alimenta-se de insectos, minhocas e caracóis.
O seu canto, encanta.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Batentes, aldrabas e portas









Olhando, em Faro zona de S. Pedro, batentes, aldrabas e portas.
Observando como simples acessórios servem para embelezar e tornar funcional uma porta.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Camão





Olhando o Camão ou Caimão comum ou Galinha sultana, (Porphyrio porphyrio).

Trata-se de uma ave que passa grande parte do dia no interior da vegetação densa, normalmente tabua.
Consome as partes tenras da vegetação. Mergulha a cabeça e pescoço para puxar raízes submersas e , por vezes, segura plantas com uma das patas usando o bico para abrir os caules e consumir o seu interior.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

António Ramos Rosa



Um gesto sem paisagem
sem horizonte ou casa
sem o outro
não chega a ser um gesto
será talvez um esgar
um grito que sufoca
tal como um rio se perde
sem as suas margens

                     António Ramos Rosa, A intacta ferida, ( 1991)

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Pega rabilonga









Olhando, no Ludo, a Pega rabilonga ou pega rabuda (Pica pica).
Trata-se de uma ave com plumagem preta e branca com reflexos azuis e verdes e uma longa cauda.
Ave residente,  nidifica portanto em Portugal, sendo o Alto Alentejo a região onde é mais abundante, muito rara no Algarve.

domingo, 8 de janeiro de 2012

Charolas

video
video

Olhando, em Tavira, a Charola da Banda Musical de Tavira e da Casa do Povo da Conceição de Faro
Canto religioso,  denominado Canto Velho.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Dia dos Reis Magos




video

 Olhando, na Biblioteca António Ramos Rosa , a charola "A Democrata" da Bordeira.
Canto profano, denominado Canto Novo.

Recordando Pedro Osório 17.07.1939/05.01.2012


Olhando a notícia que ninguèm gosta de dar, morreu o maestro Pedro Osório.
Sabíamos da sua doença, mas também sabíamos da sua persistência e vontade de viver.
Ficámos todos mais pobres.Cantemos até ser dia.
Paz à sua alma.

Mais informação aqui

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Batentes, aldrabas e portas





Olhando, em Estoi, a porta principal da "casa da farmácia"

"A porta principal,é também uma peça notável: a bandeira, preenchendo o arco tripartido, é de uma filigrana de profuso desenho, em ferro forjado; as duas peças da porta, molduradas, incluem cada uma um óculo oval, igualmente preenchido por idêntico tipo decorativo em ferro; e os elementos da serralharia, duplos, constituem peças autónomas, de sentido decorativo original: os batentes de gosto floral Arte Nova, as fechaduras "máscara de boca aberta",os puxadores de "cabeça de leão".

                                in Algarve Arquitecturas e Espaços Recuperados,José Manuel Fernandes e Ana Janeiro,  p. 183