terça-feira, 5 de novembro de 2013

Prémio José Saramago 2013

O escritor angolano Ondjaki venceu o Prémio Literário José Saramago 2013 com o romance "Os Transparentes".
Ver mais informação aqui.

domingo, 3 de novembro de 2013

Jazz



Letra

Era uma vez um país
"Lá num canto desta velha Europa,
era uma vez um país
vivia à beira do mal "prantado",
mas apodrecia na raíz

Reza a história que foi saqueado
mesmo por debaixo do nariz
Triste sina, oh que triste fado,
era uma vez um país

Os mandantes que por lá passavam
eram só ares de "bon vivant"
Viviam à grande e à francesa
como se não houvesse amanhã

Havia quem avisasse o povo
p´ra não dar cavaco a imbecis
Mas caíram na asneira de novo,
era uma vez um país

Esta fábula do imaginário
tão próxima do que é real
Canção de maledicente escárnio
à república do bananal

Que se encontrava em tão mau estado,
andava a gente tão infeliz
E o polvo já tão infiltrado,
era uma vez um país

E lá se vão sucedendo os casos,
grita o povo: "agarra que é ladrão!"
Mas passam belos dias à sombra do loureiro
Enquanto o Duarte lima as grades da prisão

E nunca se esgotam personagens
neste faz de conta que é assim
Raposas com passos de coelho no mato
e até um corta relvas de madeira no jardim

Entre campeões de assalto à vara
e filósofos de pacotilha
Entram nas portas dos submarinos azeiteiros de oliveira às costas
com o ouro da nação p'ra por nas ilhas Cai-mão, cai-pé, 
baixa os braços e as calças e a cabeça e o nariz,
aqui finda esta história que não tem final feliz"
(era uma vez um país)

Prémio Ary dos Santos -- Poesia
Tema -- Era uma Vez um País
Autor - Miguel Calhaz
Intérprete -- Miguel Calhaz

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Lançamento de livro



Realizou-se esta tarde na Universidade do Algarve o lançamento do livro "Catálogo do Espólio Documental de Joaquim Magalhães (1909-1999)".
A família do Professor Joaquim Magalhães, num ato de enorme generosidade, legou à Biblioteca da Universidade do Algarve o espólio bibliográfico e documental desta figura marcante da sociedade algarvia no sec XX.


quinta-feira, 17 de outubro de 2013

À mesa do vento



Na data de nascimento do grande Poeta António Ramos Rosa realizou-se uma tertúlia na "sua casa" - Biblioteca António Ramos Rosa em Faro.
Interessante, como sempre, falar e ouvir falar do grande Poeta , recentemente falecido.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Prémio Nobel da Economia 2013

Os economistas Eugene F. Fama, Lars Peter Hansen e Robert J. Shiller são os vencedores do Prémio Nobel da Economia 2013.
São economistas investigadores norte americanos na área dos mercados financeiros, na análise do preço das acções e obrigações, tendo-se os seus métodos tornado ferramentas padrão na investigação universitária.

sábado, 12 de outubro de 2013

Red-veined darter (Sympetrum foscolombii)




Olhando a Libélula Sympetrum foscolombii  também conhecida pela Red-veined Darter.
Trata-se de uma libélula com forte capacidade migradora e que surge com número acrescido no outono.
Ontem a praia de Monte Gordo foi visitada por um grande número destes exemplares vindos do Norte de África, dadas as condições atmosféricas propícias para isso, a saber, uma massa de ar quente trazida pelo anticiclone, bem como a boleia que apanharam dos ventos de sueste.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Prémio Nobel da Literatura 2013

                                                                   Imagem tirada da Net

A vencedora do Prémio Nobel da Literatura 2013 é a escritora canadiana Alice Munro.
Trata-se de escritora considerada uma das principais da atualidade em língua inglesa.
É a "mestra do conto" e suas obras assentam em temas do quotidiano para abordar a condição humana.
É a 13ª mulher a receber o Nobel da Literatura.
Ver mais informação aqui

sábado, 5 de outubro de 2013

Isqueiro




As primeiras chuvas do Outono fazem surgir nas árvores um curioso cogumelo parasita, (Fomes fomentarius) o cogumelo - isca.
O seu uso desde tempos remotos fica  a dever-se a que facilmente pega fogo.
Depois de se tirar a capa dura e resinosa cinzenta, fica a parte castanha que se mergulha em água ou lixívia ficando  flexível e quando secas ficam em iscas e facilmente pegam fogo.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Tristeza

Nunca pensei ver um retrocesso tão grande e em tão pouco tempo.
Dá que pensar.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Ochlodes sylvanus



Olhando a borboleta Ochlodes sylvanus da família Hesperidae no Pico Alto em São Bartolomeu de Messines.
Trata-se de uma borboleta muito rara no Algarve.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Dia Internacional da Música

"Menino do Bairro Negro" de José Afonso,  com o acompanhamento de Júlio Pereira e a voz mágica de Mayra Andrade.



Menino Do Bairro Negro
José Afonso
Olha o sol que vai nascendo,
Anda ver o mar,
Os meninos vão correndo
Ver o sol chegar

Menino sem condição
Irmão de todos os nus
Tira os olhos do chão,
Vem ver a luz

Menino do mal trajar
Um novo dia lá vem
Só quem souber cantar
Virá também

Negro,
Bairro negro,
Bairro negro
Onde não há pão
Não há sossego

Menino pobre teu lar
Queira ou não queira o papão
Há-de um dia cantar
Esta canção

Olha o sol
Que vai nascendo...

Se até dá gosto cantar
Se toda a terra sorri
Quem te não há-de amar
Menino a ti?

Se não é fúria a razão
Se toda a gente quiser
Um dia hás-de aprender
Haja o que houver

Negro bairro negro,
Bairro negro
Onde não há pão
Não há sossego

Menino pobre o teu lar
Queira ou não queira o papão
Há-de um dia cantar
Esta canção

Olha o sol que vai nascendo
Anda ver o mar
 

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Piano

Chopin Nocturne Op.9, nº 2 pela pianista ucraniana Valentina Lisitsa.
Estas foram as músicas que mais ouvi neste Verão.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Recuerdos de la Alhambra

Recuerdos de la Alhambra de Francisco Tárrega tocado por Kim Chung.
Trata-se de uma guitarrista vitnamita que é fantástica na guitarra clássica.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Recordando António Ramos Rosa (17.10.1924 - 23.09.2013)

Partiu hoje o grande Poeta , natural de Faro, António Ramos Rosa.
Estamos todos mais pobres.
Foi um dos mais importantes poetas da literatura portuguesa .
E um dos impulsionadores do movimento Poesia 61 , tendo ganho o prémio Pessoa 1988.
Mais informação aqui.

Dueto

video
Carminho e Chico Buarque cantando "Carolina".
Um dueto fantástico.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Pra não dizer que não falei das flores - Simone

 "Vem, vamos embora
  Que esperar não é saber
  Quem sabe faz a hora
  Não espera acontecer"

Uma velha canção dos anos 60 , o autor Geraldo Vandré e a linda voz da Simone, fizeram um autêntico hino à liberdade.
É com esta canção, para ouvir, repetir e refletir, que vos deixo e vou de férias.
Espero voltar em Setembro.
Boas Férias.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Árvore de Mia Couto


Árvore


cego
de ser raiz

imóvel
de me ascender caule

múltiplo
de ser folha

aprendo
a ser  árvore
enquanto
iludo a morte
na folha tombada do tempo

               Mia Couto, Raiz de Orvalho e Outros Poemas, Março 1985

terça-feira, 16 de julho de 2013

Estrelas do Egipto




Olhando, no meu jardim, a Estrela do Egipto também conhecida por Margaridinha escura e cujo nome cientifico é Coreopsis tinctoria.
Flores pequenas, amarelas, com uma mancha avermelhada central.
Dão um ar campestre ao jardim.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Bico de lacre




Olhando o Bico de lacre (Estrilda astrild).
Pequena ave granívora, que se alimenta de sementes de pequenas gramíneas.
Reconhecida pelo bico e  a máscara vermelha que se estende para trás do olho.
Trata-se de uma espécie introduzida e que se adaptou muito bem.

domingo, 14 de julho de 2013

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Percevejo (Dolycoris numidicus)




Olhando o percevejo Dolycoris numidicus.
Trata-se de insectos sugadores das folhas, caules, flores e frutos.
No acto da alimentação injetam toxinas nas plantas causando por vezes prejuízos em vários tipos de culturas.
No caso alimentando-se no girassol.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

A Lista




A Lista

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais...

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar...

Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?

Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?

Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?

Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?